Senhoras e senhores…

…ou melhor…

                Prezados senhores e estimadas senhoras…

Este seria um bom jeito de começar? Bem, o assunto é importante, mas não é assim que se começa uma boa história.

Boas histórias mesmo a gente conta com “Era uma vez….”, “Todo dia,__________.”, “Um dia, então__________.”, “Por causa disso__________.”, “Até que finalmente_______”.

Mas será?! É certo que muitos aqui já leram grandes obras e já assistiram verdadeiros clássicos que marcaram um bom momento da vida. Mas é certo também que se há uma história (ou várias) que bate todos os recordes nos dias de hoje, quando o assunto é quantidade de público, é aquela contada por milhões de pessoas todos os dias nas redes sociais: a vida (como ela é, já dizia Nelson Rodrigues). Esta sim interessa a todos, marca, emociona, e é capaz de mudar de roteiro milhares de vezes e mesmo assim não deixar de ser interessante.

Era uma vez, então, a história da vida que está acontecendo e criando novas possibilidades nas redes sociais…

Por falar nisso, você já parou pra pensar em como as redes sociais mudaram a sua vida? Consegue assimilar como marcaram a sua história (e a História)? Pode imaginar como são fundamentais para o sucesso da sua IES? Bom, você pode responder depois, porque essa história está apenas começando!

Você sabia que foi em 2008, quando o Facebook ainda não vendia anúncios e nem mesmo tinha a pretensão de mensurar clientes ou cravar concorrência com o Orkut, e quando o Twitter comemorava seus 2 anos de lançamento, que algumas empresas despertaram para a possibilidade (e necessidade) de marcar presença digital nas redes sociais, e com isso passaram a ter seus primeiros fãs e seguidores?

Um dia, então, algumas IES brasileiras, por conta própria, e a partir de um método puramente empírico, também passaram a expor suas marcas neste ambiente. E mesmo que ninguém soubesse o que era certo ou o que era errado, entendiam que precisavam estar ali.

Naquela época, as maiores fanpages, entre as instituições brasileiras, não passavam de 10 mil fãs, e o número era ainda menor no twitter.

Mas o que chamava atenção, ainda assim, era que comentários, citações, “likes” e compartilhamentos aconteciam de forma viral, porém sem possibilidade de controle – para o bem ou para o mal. Por causa disso surgiu a necessidade de organizar e encontrar algum “valor” nesses milhares de dados que passaram a ficar disponíveis e facilmente acessíveis, tornando-se, portanto, passíveis de gerenciamento.

E foi admirando esta “vista” e lendo e acompanhando essas histórias, que o Planeta Y foi idealizado. Sim, o ano era o mesmo, 2008, o contexto era esse, e o momento não podia ser mais oportuno para desenvolver essa ferramenta de monitoramento de redes sociais que foi 100% pensada para as Instituições de Ensino brasileiras.

Até que finalmente, em 2009, o Planeta Y estreou, e seu lançamento foi comemorado mês a mês, a cada visita, apresentação ou palestra realizada. E nestas ocasiões, uma das perguntas mais frequentes era: O que minha IES pode e deve fazer nestas tais redes sociais?

Bem, o tempo passou, estamos em 2015, e muito aconteceu nestes últimos 5 anos: hoje existe um amplo entendimento sobre este assunto.

Social Media é agora uma profissão estratégica e da maior importância para todos os mercados existentes no mundo, incluindo, sobretudo, o educacional.

E é nesse contexto, que a equipe do Planeta Y atua com palestras, workshops, consultorias e treinamentos, aprofundando, cada vez mais, sua vivência no mercado educacional.

Todo dia, para atuar nesse cenário, que muda para acompanhar cada história, e cada IES, o Planeta Y se reinventa, investe em tecnologia e inteligência de dados, em gestão de processos, cria e inova em indicadores de classificação (inspirados no SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior), e surpreende, ainda, com inovações incrementais, como o PY-SAC 3.0, uma solução capaz de gerar tickets de atendimento e gerir comunicação e relacionamento por meio das redes sociais, qualificando leads, classificando interesses e exportando-os para funis de conversão – inbound marketing ou CRM.

E se renova, chamando novas e boas pessoas pra trabalhar junto, afinal, são pessoas que levam ideias e empresas ao futuro.

Percebeu algo?! Esta história não tem fim, só tem…futuro!

Entusiasta das Mídias Sociais e do Planeta Y

Marcus Aquenaton foi um dos primeiros clientes do Planeta Y, e podemos afirmar que isso foi pura sincronicidade.

Durante mais de 5 anos, o Aquenaton, além de usar a ferramenta em todas as IES por onde passou, também foi case de captação via redes sociais, palestrou 3 vezes em eventos do Planeta Y e realizou diversas conferências para discussão sobre a evolução do produto no ambiente universitário.

Além desta proximidade, Marcus trás também seu profundo conhecimento do mercado educacional — conhecimento este que é evidente pelos números que acumulou em sua trajetória como diretor de Marketing e membro de Comitê de Estratégia e Inovação, em Instituições de Ensino Superior – que estão entre as maiores e melhores do país.

Com a palavra, Marcus Aquenaton

Ao longo de quase 15 anos, ocupei posições estratégicas dentro de Instituições de Ensino Superior, chegando a diretor de Marketing e membro de Comitê de Estratégia e Inovação.

Comecei na UMC – Universidade de Mogi das Cruzes, onde também me graduei em Publicidade e Propaganda.

Foi lá que tive os primeiros ensinamentos – e insight – referentes à importância do cuidado com o relacionamento IES e alunos, por meio das portas abertas aos Diretórios e Centros Acadêmicos dos cursos.

Passei também pela UnG – Universidade Guarulhos onde, ainda em 2008, tive a percepção de que as redes sociais tinham um “Q” de também serem responsáveis pelo futuro e perpetuidade das instituições e também pude contar com o apoio da alta gestão neste entendimento.

Depois, em uma breve passagem pelo Complexo Educacional FMU, percebi que relacionamento e comercial precisam andar lado a lado, e que o cuidado com a marca é fundamental.

Por fim, nestes últimos quase 4 anos no Grupo Tiradentes (Unit – Universidade Tiradentes, Unit AL – Centro Universitário Tiradentes e FACIPE – Faculdade Integrada de Pernambuco), aprendi, na prática, a importância do envolvimento de toda a gestão no desenvolvimento do planejamento estratégico, governança corporativa, execução de projetos, internacionalização e grande foco na qualidade da entrega e percepção positiva dos alunos, professores e colaboradores.

Observei, questionei, ouvi e conheci muitos gestores ao longo de discussões a respeito do ensino superior brasileiro, passando por temas como processos de avaliação e visitas do MEC para recredenciamento institucional e reconhecimento de cursos, ENADE, CPA, campanhas de processo seletivo, transferência externa, renovação e reabertura de matrícula, comitês de estratégia, ouvidoria, pesquisa, extensão, inovação e relacionamento, sendo, estes dois últimos, os temas aos quais mais sou entusiasta – e onde invisto grande parte das minhas horas de estudos e desenvolvimento de habilidades e competências, pois acredito no VALOR que pode ser entregue aos corpos discente e docente, colaboradores técnico-administrativos e comunidade externa.

Ao longo deste tempo foram mais de 100 mil novos alunos captados, seja por meio de campanhas de vestibular, seja através de campanhas de relacionamento, do off-line e eventos ao on-line e Social Media.

Por acreditar que a entrega de “valor” é o grande ouro do presente, e também por querer contribuir com IES de todo o país, que me envolvo neste desafio de entregar inteligência de mercado para tomada de decisões por meio da percepção e gestão do Capital Social entregue pelo monitoramento de redes sociais 100% verticalizadas para o segmento de ensino brasileiro.

Acredito que pessoas, processos e tecnologia, juntas, entregam valiosas informações para uma gestão madura dentro de uma IES.

A partir de agora, além de fazer parte do futuro do Planeta Y, também passo a escrever artigos de opinião com percepções a respeito do mercado educacional, desafios de captação e retenção, e conteúdos observados no Brasil e no mundo a respeito da Educação.

Que tal marcarmos um call ou um encontro para discutirmos todos estes temas?

Um forte abraço,

Marcus Aquenaton
CEO – Planeta Y

Equipe Planeta Y: Sempre de olho no que acontece nas Redes Sociais, nossa equipe de especialistas digitais traz para você os novos insights em estratégia para mídias sociais, direcionadas para o Mercado Educacional.
  • Luciano de Melo

    Fico muito feliz em acompanhar a meteórica trajetória deste excelente profissional e amigo.
    Nada é por acaso e não tenho dúvida de que a escolha foi acertada e de que, mais uma vez, o Marcos desenvolverá um brilhante e consiste trabalho.
    Desejo ao Aquenaton não mais do que o merecido e previsível sucesso.
    Sucesso também à equipe do Planeta Y pela seriedade, humildade e profissionalismo. Vocês foram responsáveis pela identificação deste novo mercado e oportunidade e o desbravaram como nenhuma outra.
    Parabéns a todos.

  • Rafael Villas Bôas

    Parabéns pelas ótimas considerações, Marcus. Um grande abraço e meus votos de sucesso nessa nova empreitada. Empreitada tranquila, cercada dos amigos e dos profissionais de alto desempenho da equipe do PY.

    Manda um abraço pra equipe!