EDITORIAL – MISSÃO C.R.A. (Captar e Reter Alunos)

Vocês (professores, executivos, gestores, analistas e técnicos) são agentes conhecedores de todas as estratégias e meios para que os resultados esperados, em captação e retenção de alunos, sejam atingidos. Esta pesquisa do Planeta Y é para vocês.

CTA-PESQUISA-MAIO

A Missão C.R.A. (Captar e Reter Alunos) propõe a utilização de informações, indicadores e métricas para sejam bem sucedidos em suas metas. Esta pesquisa apresenta fotografias do cenário populacional previsto pelo IBGE; número de ingressantes no ensino médio, matriculados no ensino superior presencial e a distância e suas respectivas taxas de evasão média, por estado e região do Brasil, apresentadas pelo Mapa do Ensino Superior 2015, do SEMESP, tendo como fonte o SINDATA/SEMESP e como base o Censo do Ensino Superior INEP/IBGE. São informações que sugerem os números atuais de alunos presentes nas IES privadas e uma perspectiva do estoque de futuros alunos previstos para os próximos intakes.

Há algumas informações muito importantes que preciso passar para vocês:

#1 – A Portaria Normativa MEC n.º 8, de 28 de abril de 2016 apresenta alterações nos indicadores de qualidade para a Educação Superior, entre elas, que o CPC (Conceito Preliminar de Curso) é substituído pelo IDC (Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação). Entre os novos indicadores instituídos, que compõe o IDC, está o ITE (Indicador de Trajetória dos Estudantes de cursos de graduação), composto pela taxa de permanência, taxa de desistência e taxa de conclusão. Acreditem, estas taxas serão influenciadas pela satisfação do aluno com o curso e com a IES, o que as relaciona diretamente com as percepções de QE (Qualidade Estimada) e QP (Qualidade Percebida) que candidatos e alunos têm a respeito da IES.

• A utilização das pesquisas realizadas pela CPA e Ouvidoria, bem como uma solução tecnológica para o Monitoramento e Relacionamento nas Mídias Sociais, como fonte para de Inteligência Competitiva, serão fatores críticos de sucesso;

• A integração de uma solução que monitore as citações espontâneas, obtidas por meio das mídias sociais, com o sistema de gestão acadêmica, proporcionará a vocês a separação entre as percepções de Qualidade Estimada dos candidatos e comunidade com a de Qualidade Percebida dos alunos e egressos, por meio da gestão do Capital Social e de IDMs (Indicadores do Mercado Educacional);

• As estratégias desenvolvidas com base nestas informações possibilitarão que as IES aumentem a satisfação de seus alunos, por meio do atendimento de suas necessidades, tornando o relacionamento estratégico um fator crítico de sucesso para o aumento da taxa de permanência dos alunos veteranos e também para a melhoria da qualidade da captação de alunos calouros, diminuindo a taxa de desistência e aumentando a taxa de conclusão.

#2 – O jornal Valor Econômico, em 18 de abril de 2016, publicou reportagem afirmando que Executivos buscam atualização digital. A notícia teve como base a pesquisa realizada pela Aesc (Association of Executive Search), feita com 837 executivos com cargos de diretoria, vice-presidência e presidência, em 75 países).

• “Executivos que hoje ocupam cargos mais seniores nas empresas não nasceram no meio digital e não são como os jovens que têm facilidade para se adaptar”, afirma André Freire, ex-presidente da consultoria de recrutamento Odgers Berndston e atual ‘managing partner’ da Exec.

• Executivos dizem o que deve mantê-los em dia para o mercado (%):

51,2% – Coaching executivo;
42,2% – Treinamento digital e em mídia social;
33,0% – MBA;
32,7% – Estudo de língua estrangeira;
29,7% – Mentoria;
28,8% – Certificações e acreditações do setor;
25,8% – Webinars e eventos;
23,5% – MBA Executivo;
15,4% – Pós-graduação;
06,0% – Outros;
04,0% – Doutorado.

Para aqueles que reconhecerem que necessitam desenvolver habilidades e competências para entender, realmente, como o uso da inteligência no relacionamento por mídias sociais impacta nos resultados de Captação e Retenção de alunos, indico a leitura dos ‘13 Desafios do Programa de Mídias Sociais em Instituições Privadas de Ensino Superior’ e também me coloco a disposição, assim como toda a equipe de Consultores do Planeta Y, para conversarmos mais a respeito, ok?

A Evasão de Fãs nas Fanpages também é um movimento em crescimento

Os resultados da pesquisa de Maio sugerem, ainda em baixa incidência, uma pequena diminuição de fãs em algumas fanpages em relação à pesquisa de Abril. Outros indicadores de relacionamento como comentários, likes, shares e engajamento também apresentaram leve redução quando comparados com os números do mês anterior.

O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO de compra

Ao elaborarem suas estratégias de relacionamento em mídias sociais para atingir resultados positivos na missão C.R.A, é preciso que todos tenham pleno conhecimento das três etapas iniciais do FUNIL SOCIAL que o candidato percorre durante seu PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO na hora de escolher uma instituição de ensino superior:

1. Reconhecimento de Necessidade

É preciso produzir conversações e relacionamentos visando despertar e propiciar ao jovem a visão de necessidades e benefícios profissionais e pessoais que serão obtidos com o investimento no ensino superior.

As perguntas que permeiam o universo desse jovem, nessa fase, estão ligadas a “Por que devo fazer o ensino superior? Qual diferença um curso superior fará na minha vida ou na vida de minha família? Vale a pena estudar tantos anos para ter apenas um diploma? Com tanta gente desempregada com diploma na mão, por que devo perder tempo em fazer uma faculdade?”

Essas abjeções virão em formas e conteúdos diversos, mas todas estarão ligadas a reconhecerem a importância de ingressar no ensino superior. Desenvolver conversações e disponibilizar conteúdos que criem significado nesse jovem e que contornem essas objeções são os desafios de seu analista de mídias sociais nessa etapa.

2. Busca por Informações

É o momento em que o candidato já despertou sua consciência a respeito dos benefícios de cursar o ensino superior, porém agora tem inúmeras dúvidas a respeito de que curso tem maior aderência ao seu perfil, base educacional, condições socioeconômicas, localização, sonhos, expectativas.

As dúvidas mais comuns que permeiam o universo desse candidato estão ligadas a “Que curso tem mais afinidade com minhas habilidades? Qual será meu salário se fizer o curso X? Consigo estágio com facilidade se fizer o curso Y? Como está o mercado de trabalho do curso Z na cidade em que moro? A universidade tem algum tipo de financiamento estudantil ou bolsa de incentivo para atletas?”

Seu analista de mídias sociais terá diversas oportunidades para se relacionar, criar Valor, prover informações e contornar objeções para fazer o candidato avançar no funil social do Planeta Y, afinal o candidato despertou seu interesse em ingressar e tem muitas dúvidas. Oferecer ajuda e contornar objeções é a chave desta fase.

3. Consideração de Alternativas

Nesta terceira fase do PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO, o candidato já entende os benefícios das duas fases anteriores.

Suas dúvidas agora são outras: “Qual valor do curso que quero fazer? Por que devo pagar mais ou menos ao escolher a Universidade A ou Faculdade B ou Centro Universitário C? Estou em dúvida a respeito da qualidade de ensino da Faculdade B que é mais barata, o que consigo saber a respeito dela com pessoas que lá estudam? Faculdade Y ou Centro Universitário K?, eis a questão!”

Nesta fase o candidato já tem mais certeza a respeito do curso certo para ele. Informações acadêmicas e financeiras, assim como as vantagens e comodidades prometidas por estas IES são fatores que importam nesta fase do processo. As experiências memoráveis, proporcionadas pelo acolhimento e interesse da Instituição no momento do relacionamento, serão um fator chave de decisão, acredite.

Seu analista de mídias sociais deverá, especialmente nesta fase, ser profundo conhecedor das vantagens competitivas de sua IES, pois ele é um agente comercial diante de alguém que está avaliando as alternativas oferecidas pelo mercado educacional.

Desejo sucesso a todos em sua Missão C.R.A e que a leitura a seguir seja bastante valorosa para o desenvolvimento de suas estratégias e de sua equipe de mídias sociais. 

CTA-PESQUISA-MAIO

Marcus Aquenaton: CEO – Planeta Y. Durante 15 anos atuei como gestor de marketing e comunicação no Ensino Superior. Passei por diversas universidades. Fiz parte de comitê de estratégia e inovação e palestrei em diversos eventos do mercado educacional brasileiro. Ao longo deste tempo, foram mais de 100 mil novos alunos captados, seja por meio de campanhas de vestibular, seja através de campanhas de relacionamento, do offline e eventos ao online e social media.