Hoje nós estamos em uma constante mudança, não apenas tecnológica, mas comportamental também. O mundo está cada vez mais digital e consequentemente mais interconectado. Essas mudanças estão nos moldando a uma nova cultura onde o mundo virtual acaba sendo o grande influenciador do mundo “real”.

Boa parte das pessoas falam dezesseis mil palavras por dia, que em sua grande maioria vão parar em suas redes sociais, seja contando sobre um produto que adquiriram e um lugar que visitaram ou mesmo a Instituição na qual pensam em estudar.

Já pensou as redes sociais afetam sua Instituição de Ensino?

Estar presente nas redes sociais oficialmente dialogando com sua comunidade é ou não importante para que você construa relacionamentos e conexões baseadas na confiança? A chave do Capital Social é quanto mais você se doa, quanto mais você contribui, mais Capital Social você adquire.

Mais do que nunca precisamos desenvolver, proteger, monitorar e renovar constantemente nossa reputação, tudo isso de forma estratégica e inteligente. Certa vez, Warren Buffett disse: “Eu entenderei se você perder dinheiro porque tomou a decisão errada; mas, se prejudicar a reputação da minha empresa será demitido.” E isso na reputação on-line é ainda mais potencializado.

Uma frase dita em um intervalo das aulas com os amigos acaba se perdendo no ar. Mas uma mensagem deixada no Twitter fica registrada e pode se multiplicar milhares de vezes.

Um simples gesto como um aperto de mãos ou um abraço é efêmero. Já uma conexão numa rede social, como Facebook ou LinkedIn, é duradoura. E o mais importante disso, ela acaba gerando uma complicada teia, que se interliga em vários pontos, vários locais (bairros, cidades, estados e até países). Os acadêmicos a denominam grafo social, mas creio que as Instituições de Ensino poderiam a denominar “pote de ouro”.

Um dos motivos que acabou desencadeando mais estudos sobre Capital Social foi o interesse pelas Redes Sociais on-line e a atração que elas exercem. O Facebook, por exemplo, vem crescendo de forma assustadora desde que Mark Zuckerberg a fez surgir em seu quarto.

No Brasil, houve e ainda há uma adesão cada vez maior das redes sociais e o Facebook hoje, de acordo com o site de estatística Alexa.com, é o site mais visitado no Brasil – com mais visitantes únicos que o próprio Google!

Nas redes sociais, o modelo de publicidade tradicional pode não funcionar com os indivíduos plugados. Talvez, reproduzir a mensagem idealizada pelos publicitários e marqueteiros nas redes sociais, sem apropriação devida do meio, pode não gerar bons resultados.

As Instituições podem se favorecer desses meios para o seu propósito de dialogar e fomentar a educação do indivíduo. As premissas básicas são: ouvir, estimular, responder as mensagens.

A internet potencializa os erros e os acertos. Um exemplo dessa potencialidade foi o que o UniBH fez, com o objetivo de divulgar seus novos cursos de Pós Graduação e torna-los conhecidos, criou uma campanha integrada ao facebook, onde o candidato poderia com a ajuda de 10 amigos de seus perfis sociais, levar um desconto no valor total de sua Pós.

Essa ação repercutiu a marca UniBH em toda rede, 264 participantes conseguiram o desconto, um pouco mais de 4.000 amigos participaram. O sucesso foi tão grande que a ação teve mais duas edições, foi citada em vários blogs e sites de educação, dessa forma a UniBh não só teve seus cursos divulgados como estreitou laços de amizade.

Confira o vídeo “Meus amigos me levam pra pós” do UniBh.

A ideia é deixar o megafone de lado e “ser um pouco mais ouvidos” – você não quer que sua Instituição seja aquela pessoa que chega em uma festa e fica apenas falando de si, enfatizando no que é boa e acabar afastando todos a sua volta, não é?

Torne-se parte de sua comunidade, conecte-se a ela, ligue-se a teia e potencialize seu capital. Abrace o caos, aprenda com as crises e as contorne de forma estratégica. Sem dúvida, ouvindo você terá novos conceitos, enxergará crises e oportunidades e, portanto, tomará decisões mais assertivas.

Desenvolva o Capital Social da sua Instituição de Ensino!

Equipe Planeta Y: Sempre de olho no que acontece nas Redes Sociais, nossa equipe de especialistas digitais traz para você os novos insights em estratégia para mídias sociais, direcionadas para o Mercado Educacional.