O período de captação é estressante e intenso. Executar e coordenar as atividades e ações para atrair a atenção do candidato, se tornar relevante e, finalmente, ser escolhido por ele, requer muita dedicação e investimento.

São investidos dinheiro e tempo no planejamento das peças de vestibular (impressa e digital), divulgação do processo seletivo, compra de mídia, produção de conteúdo para o blog e mídias sociais etc. Ou seja, a execução da estratégia de captação ainda prioriza as atividades de comunicação de mão única, onde somente a Instituição fala e o candidato escuta.

Mas nossa geração hiperconectada já não se satisfaz em ser somente ouvinte. Ela deseja falar e ser escutada por suas redes sociais, e isso inclui a instituição de ensino na qual você trabalha.

Ou seja, para captar esses alunos é preciso que sua IES esteja disposta a escutar e preparada para se relacionar com eles.

Além disso, essa geração é multicanal e espera se relacionar com você pelos canais digitais da sua IES e, principalmente, por suas mídias sociais. É preciso ir além dos folhetos e banners do vestibular.

Por isso, hoje gostaria de dar algumas dicas de como se relacionar para captar novos alunos, e te ajudar a entender como você, analista de marketing, pode ajudar sua instituição de ensino a aumentar o número de matrículas pelas mídias sociais.

Mídias sociais: Plataforma de Relacionamento

Segundo a Wikipédia, uma das características fundamentais na definição de uma rede social é a “sua abertura, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes”.

Para conseguir ver essa definição na prática, é só analisar o comportamento de seu candidato durante o processo de tomada de decisão.

Utilizando um smartphone, seu candidato, que é nativo digital, busca em seu website, blog e perfis nas mídias sociais, respostas para suas dúvidas sobre cursos, qualidade de ensino e as opiniões de outras pessoas sobre a reputação da sua IES, de forma horizontal e direta.

Ou seja, ele irá atrás da sua Instituição quando desejar saber mais informações!

Esse candidato não gosta de intermediários e deseja obter as respostas rapidamente. Se ele te mandar uma mensagem inbox ou algum comentário nos posts da sua fanpage do Facebook, esteja preparado para conversar com ele nesses canais. E lembre-se: ele não quer ser redirecionado para o 0800 da IES ou para alguma página de seu website para conseguir responder suas dúvidas.

E você, analista de mídias sociais, precisa estar preparado para responder essas dúvidas e necessidade. Essa é uma boa oportunidade para que você, através do bom atendimento e relacionamento, possa encantá-lo e conduzi-lo até a última etapa de sua jornada: se tornar um aluno matriculado.

Leia também –  Marketing de relacionamento: 5 maneiras de entrar em uma conversa com seu aluno e ser bem recebido

Como construir o relacionamento: o papel do Analista de Mídias Sociais na captação

Nós, da Planeta Y, acreditamos que as mídias sociais das instituições de ensino devem ser mais do que um depósito de posts aleatórios sobre eventos e das peças publicitárias do processo seletivo, e sim, uma das peças fundamentais na construção do relacionamento com seu futuro aluno.

Acredite, as mídias sociais podem ajudar sua equipe de marketing a baterem a meta de captação e entregar resultados que vão além das curtidas e alcance para seu gestor.

Para isso, é preciso que você, analista de mídias sociais, tenha profundo conhecimento do funcionamento dos processos internos da sua IES, receba treinamento comercial, seja proativo, tenha empatia e saiba escutar e identificar as dores não-declaradas dos candidatos.

Assim, você conseguirá:

  • Identificar oportunidades de captação;
  • Atrair candidatos interessados e convidá-los para conversar pelo inbox;
  • Descobrir suas dúvidas e necessidades;
  • Identificar a fase da jornada de compra que o candidato se encontra;
  • Identificar e oferecer os materiais adequados para cada fase do funil do candidato;
  • Agendar novos contatos para manter o relacionamento ativo;
  • Contornar as objeções de compra, ou melhor dizendo, de não-matrícula;
  • Conduzir o candidato aprovado no processo seletivo até a efetivação da matrícula.

Leia também – Analista de redes sociais: Perfil, salário e funções no cargo

Como é relacionamento nas mídias sociais para captação na prática?

Quando falamos em “se relacionar”, significa se interessar realmente pelo candidato e procurar as informações sobre seu perfil, estágio do funil de captação, interesses e dúvidas.

Você deve estar se perguntando como é o relacionamento para captação, certo?

Para deixar mais claro, segue abaixo alguns exemplos de ações que você deve fazer e que estimulam e constroem esse relacionamento com seu futuro aluno:

  • Responder solicitações;
  • Realizar perguntas estratégicas que contornem objeções;
  • Oferecer um conteúdo bem produzido e coletar dados do candidato;
  • Convidar para o candidato de Fisioterapia para o evento que a faculdade irá realizar com seus alunos na “Semana da Fisio”;
  • Ser ágil para resolver problemas e dar feedbacks corretos em pouco tempo;
  • Planejar a próxima interação, agendar e dar retorno aos candidatos sobre dúvidas e próximas etapas;
  • Ser solícito, estabelecer interações e proporcionar acolhimento.

Leia também – 03 passos para aumentar o número de matrículas da sua IES via mídias sociais

Processo de Captação de Alunos nas Mídias Sociais – O que não fazer

Falamos de várias atividades que o analista de mídias sociais deve fazer para criar oportunidades de captação. Agora veremos, na prática, o que NÃO fazer em Processos de Captação de Alunos nas Mídias Sociais.

O FIES ACABOU - Exemplo de um mau atendimento nas mídias sociais part1

O FIES ACABOU - Exemplo de um mau atendimento nas mídias sociais part2

Vamos avaliar esse atendimento? O que você, analista de mídias sociais, pode aprender muito com essa interação realizada em uma IES do interior paulista?

Pontos positivos

A IES é ligada nas mídias sociais. Respondeu em menos de 1 minuto a primeira interação. Ponto para o Social Media.

Pontos negativos

ERRO 01

A analista focou somente em fornecer a informação solicitada, sem iniciativa em ser cortês.

Ou seja, o analista de mídias sociais não se preocupou em dar “bom dia” ou em chamar o candidato pelo nome. E o pior, ele não se interessou em perguntar mais sobre as dificuldades e necessidades do candidato, com o objetivo de quebrar objeções e conduzi-lo à inscrição.

ERRO 02

O analista não estava atento às novas mensagens do candidato, deixando-o esperando por quase 15 minutos.

ERRO 03

Ao invés de tentar responder a pergunta sobre o valor do curso, o analista o direcionou para o Call Center, gerando insatisfação no candidato e frustação por não conseguir ser atendido no canal escolhido por ele.

Isso resultou em uma oportunidade perdida. A IES demonstra claramente não estar preparada para captar nas mídias sociais.

ERRO 04

Após mais de um mês do contato, o candidato não teve retorno do analista de mídias sociais sobre o valor do curso de Letras. Será que o curso de Letras está com todas as vagas esgotadas? Será que esse analista sabe como estão os números de matrículas por curso?

Leia também – Como está o relacionamento com alunos da sua instituição de ensino?

O que você achou do atendimento acima? Isso também acontece na sua Instituição?

Você está indo além das curtidas e alcance de post e está preparado para identificar novas oportunidades de captação para sua IES e se relacionar com os candidatos nas mídias sociais?

Se deseja aprender mais sobre como captar alunos pelas mídias sociais, te indico nosso e-book – Super manual de Captação – Como captar alunos utilizando as redes sociais.

Fique à vontade para deixar seu comentário ou dúvida abaixo.

Até a próxima.

Marcus Aquenaton: CEO – Planeta Y. Durante 15 anos atuei como gestor de marketing e comunicação no Ensino Superior. Passei por diversas universidades. Fiz parte de comitê de estratégia e inovação e palestrei em diversos eventos do mercado educacional brasileiro. Ao longo deste tempo, foram mais de 100 mil novos alunos captados, seja por meio de campanhas de vestibular, seja através de campanhas de relacionamento, do offline e eventos ao online e social media.
  • Jéssica Konzen Bageston

    Oi Marcus, parabéns pela matéria… com certeza será de muita valia para um novo posicionamento no meu trabalho a partir de agora…
    Minha duvida éh: no meu caso, que sou analista de uma instituição que tem várias unidades espalhadas pelo Brasil e é bem complicado ter todas as informações em mãos de cada uma das mais de 100 instituições…. como procedo?! Muito obrigada pela atenção e parabéns pelo ótimo trabalho de vocês.

    • Planeta Y

      Olá Jéssica, tudo bem? Obrigado por sua mensagem. Ficamos felizes que você tenha gostado de nosso post. Quais tipos de informações você se refere? Pelo PY, você conseguirá acionar os setores responsáveis por essas informações e gerir o atendimento com o futuro aluno em um só lugar.
      Nós também orientamos nossos clientes a preparar uma lista com as perguntas/dúvidas/dores mais frequentes, para assim agilizar o atendimento, encantar o candidato e prepará-lo para ir para as próximas etapas. Em qual instituição de ensino você trabalha? Gostaria de agendar um horário para conhecer nossa metodologia e como o PY pode te ajudar? https://goo.gl/3fp7a3