Mídias Sociais em IES – Trabalhar muito É DIFERENTE de trabalhar direito

Home / Mídias Sociais / Captação / Mídias Sociais em IES – Trabalhar muito É DIFERENTE de trabalhar direito

Mídias Sociais em IES – Trabalhar muito É DIFERENTE de trabalhar direito

Mídias Sociais em IES – Trabalhar muito é DIFERENTE de trabalhar direito

Analistas de Mídias Sociais de Instituições de Ensino, este post é para vocês. Mas antes de dizer algumas verdades, preciso fazer 14 perguntas.

13 DESAFIOS

QUE TE AJUDAM A CAPTAR E RETER MAIS ALUNOS

 

(Gestor, caso se interesse pelo assunto, você também pode ler, ok?)

  1. Você sente que trabalha muito?
  2. Você sente que todo o seu trabalho é reconhecido?
  3. Você entende que precisa de mais gente na equipe ou o tamanho atual é suficiente?
  4. Você faz tudo manualmente, ou seja, anotando em papel ou usando uma planilha do Excel?
  5. Você utiliza alguma ferramenta de mídias sociais? Paga ou gratuita?
  6. Quando seu gestor lhe pede um relatório, o que você entrega?
  7. Sabe precisar a quantidade de posts realizados em uma semana ou em um mês?
  8. Consegue mensurar o aumento no número de fãs ou seguidores do perfil da IES?
  9. E o alcance das publicações?
  10. Analisa quantidade de curtidas, comentários, compartilhamentos, retwitts, considerados favoritos?
  11. E você cruza estes dados com o quê? Avalia se os indicadores de mercado precisam ser melhorados ou considera que indicadores publicitários de audiência já são suficientes?
  12. Em sua opinião, o que pode tornar o dia do seu gestor mais preocupante: a baixa audiência nas mídias sociais ou uma baixa quantidade de inscritos, de conversão de presentes no dia da prova e matriculados?
  13. Você menciona em seu relatório a quantidade de inscritos para o vestibular? E a quantidade de inscritos para um processo de transferência externa ou reabertura de matrícula de um cancelado, trancado ou abandonado?
  14. Você também relata quantas interações realizou visando reverter uma evasão?

Por favor, leiam todas as perguntas novamente, respondam cada uma delas mentalmente ou em um papel ou ainda em um bloco de notas (se quiser pode me enviar depois, meu e-mail é aquenaton@planetay.com.br).

Primeiramente, trabalhar muito não significa trabalhar bem, e isso pode ou não ser culpa de vocês. Se sua equipe trabalha manualmente e sua IES não está disposta a investir em uma ferramenta profissional, a falta é da IES.

E ainda, se vocês e as suas equipes trabalham com uma ferramenta paga e não querem mudar porque suas IES acham que versões gratuitas, ou as mais baratas, já atendem às necessidades institucionais, a culpa também não é de vocês.

Agora, se vocês e suas equipes usam ferramentas pagas e para vocês tudo isso é ótimo, mesmo tendo que ficar apagando, manualmente, as citações que não dizem respeito às suas IES, ou ainda que as métricas apresentadas como curtidas, comentários, compartilhamentos, alcance, enfim, todas as métricas publicitárias são lindas e suficientes, e justamente por isso não querem mudar, afinal, seus amigos, de outros mercados usam a mesma ferramenta para todo e qualquer mercado, sem segmentação alguma, então, meus caros Analistas de Mídias Sociais, a culpa é sim de vocês.

Vou explicar o porquê, mas antes, entendam, de maneira resumida, como funciona uma IES.

IES são empresas (sim, empresas) prestadoras de serviços educacionais, que não são bens móveis ou imóveis, que não são tangíveis e que são remunerados mensalmente (mensalidades da facul, manja?), em parcelas que podem ir de 30 meses, em cursos tecnológicos, de 2 anos e meio, a 72 meses, em um curso de 6 anos, como Medicina.

O valor das mensalidades é responsável por custear os investimentos em melhorias institucionais, treinamentos, capacitações, eventos e toda a folha de pagamento (salários).

Quando a captação de alunos aumenta e a evasão diminui, a IES tem maior poder de investimento, o que pode significar, para você, receber um aumento ou uma promoção de cargo, além de propiciar que a IES contrate mais pessoas para diversas equipes ou realize a troca de equipamentos, compre livros para a biblioteca, promova reformas, etc.

Quando a captação de alunos diminui e a evasão aumenta, a IES perde força financeira, o que pode significar demissões, troca de gestores, congelamento de aumentos e promoções. A instituição pode, inclusive, precisar realizar empréstimos bancários para arcar com a folha de pagamento e tem maior dificuldade em investir, em tudo.

Convido então cada estimado analista para uma breve reflexão…

No final de cada campanha de vestibular, o que você entende ser mais importante para o seu gestor apresentar ao gestor dele? A quantidade de curtidas, comentários e compartilhamentos ou a quantidade de novos alunos e renovações de matrícula que toda a equipe de marketing conquistou?

Observe no seu dia a dia o seguinte: ao mês, quantas reuniões a alta gestão faz para discutir os números de métricas publicitárias em mídias sociais, ou ainda, quantas vezes você já viu alguém ser chamado para uma reunião de urgência para entender por que os números de curtidas caíram? Em compensação, faça a mesma observação quanto ao dia a dia do seu gestor. Quantas vezes ao mês ele participa de reuniões de acompanhamento dos números de captação e retenção, ou ainda, quantas vezes ele já foi chamado para uma reunião de urgência para identificar novas maneiras de captar e reter alunos, buscando reverter um cenário negativo?

A VERDADE PRECISA SER DITA

Mídias Sociais em IES - Trabalhar muito É DIFERENTE de trabalhar direito - A VERDADE PRECISA SER DITA

Todo mundo tem direito de não saber algo. Não saber que as mídias sociais são canais de captação e retenção de alunos é permitido apenas às pessoas que não tiveram acesso a este texto. Se você está aqui, não poderá mais dizer que não sabe. Se não ler o texto todo, você pode ser considerada uma pessoa desinteressada pelo assunto. E, se ler até o fim e não buscar promover nenhuma mudança, então você será considerado um profissional omisso. As palavras são duras, mas a verdade precisa ser dita. Se o seu gestor passa a mão na sua cabeça e não te faz as cobranças que estou fazendo, de duas, uma: ou ele não te considera um profissional estratégico ou ele não sabe o que você faz, ou ainda, ele não sabe o que você é capaz de fazer. E isso, conforme citei em parágrafos anteriores, pode ou não ser culpa sua!

ANTES DAS MÍDIAS SOCIAIS, ENTENDA UMA DAS MENSURAÇÕES DO MARKETING EDUCACIONAL

Se você já tiver conhecimento da imagem abaixo, excelente. Se você não sabe do que se tratar, eu lhe apresento o FUNIL DE CONVERSÃO.

Mídias Sociais em IES - Trabalhar muito É DIFERENTE de trabalhar direito - FUNIL SUSPECTS

São todas as pessoas com potencial de ingresso em sua IES, que já têm o ensino médio concluído ou está concluindo, e que têm condições de pagar o valor das mensalidades, seja de maneira integral, seja através de alguma modalidade de financiamento. Como elas não se inscreveram em lugar nenhum, estão em uma fase que chamamos de RECONHECIMENTO DE NECESSIDADE, ou seja, estão aptas, mas ainda não entendem que o ensino superior fará alguma diferença em suas vidas. Elas podem e devem ser impactadas pelo conteúdo que você posta nas mídias sociais de sua IES, mas é preciso que exista curadoria e estratégia na produção de conteúdo. Não basta dizer que uma Universidade, Centro Universitário ou Faculdade é a melhor escolha do momento. É preciso fazer com que os usuários impactados realmente percebam e acreditem nisso. É necessário entregar Valor. Promover Experiências Memoráveis. E para criar isso tudo, é preciso ter indicadores de mercado que lhe orientem a produzir o que precisa ser produzido, o que é bem diferente de fazer por ACHAR que estes ou aqueles são os melhores ou piores conteúdos.

PROSPECTS

São todas as pessoas com potencial de ingresso em sua IES. Possuem quase todas as características dos suspects, mas diferem no seguinte: elas entendem que o ensino superior será importante para elas e, portanto, estão na fase de BUSCA DE INFORMAÇÕES, ou seja, são estas pessoas que entram em contato por meio da mídia social para perguntar por um determinado curso, valor de mensalidade, se tem financiamento, Campus presencial ou Pólo EAD, horários e afins.

INSCRITOS

Isso todo mundo sabe, certo? Mas se sua IES cobra uma taxa de inscrição, o número de inscritos nada mais é do que um orientador de possíveis resultados, mas ainda está bem longe de realmente se transformar em um resultado concreto (matrícula). Um inscrito pode, inclusive, estar na fase de AVALIAÇÃO DE ALTERNATIVAS, ou seja, ele se inscreveu em sua IES, mas também pode estar inscrito no vestibular da IES concorrente, concorda? Por isso ele está considerando mais de uma alternativa para seu ingresso no ensino superior. Aliás, segundo pesquisa do Google, um vestibulando, na maioria das vezes, considera no mínimo 2 IES. E aí? Ele estudará na sua ou na outra?

INSCRITOS PAGOS

Comemorar cada inscrito pago pode ser considerado momento de alegria para IES, pois, caso contrário, certamente seu gestor será chamado às pressas para justificar a baixa quantidade de inscritos pagos, afinal, se ele não pagou, não tem como ele vir fazer a prova e se este for o caso, ele não se transformará em um aluno, ou seja, para este vestibulando, de nada adiantou o seu post, ou o dinheiro investido em Facebook Ads, Google Adwords, TV, Rádio, panfletagem ou eventos. Em algumas situações, inclusive, por conta dos inscritos não pagos o Callcenter de sua IES fica com gargalo, e então você vê nas mídias sociais comentários do tipo: “ligo na IES e nunca consigo falar” ou então “essa IES fica me enchendo de e-mails e SMS, que saco”, sabe por quê? Porque todos os operadores recebem do TI ou do CRM uma listagem com inscritos não pagos e ficam ligando, o que congestiona as linhas para recebimento de ligações, e também são eles que precisam que a agência ou o núcleo de criação fique criando um monte de peças de e-mail. Também são eles os responsáveis por programar ou inserir o texto que será enviado por SMS. Você acompanha quantos são os inscritos pagos e não pagos? Bom, se em algum momento eles conversaram com você por uma mídia social, você deveria acompanhar, diariamente, estes números.

PRESENTES

Realmente, presentes nos dois sentidos. Tanto de comparecimento ao dia da prova, quanto de perspectiva de futura conversão em um novo aluno, desde que este seja aprovado, ok? Você tem ideia de quem foram as pessoas que vieram conversar com sua IES pelo Facebook ou Twitter, por exemplo, e que se inscreveram, pagaram a taxa de inscrição e compareceram ao dia da prova? Mais uma vez, você deveria saber e apresentar isso ao seu gestor, ou, ao menos, o seu gestor deveria proporcionar uma ferramenta para que você possa apresentar isso a ele.

CONVOCADOS

São todos os vestibulandos aprovados no vestibular. Quantos parabéns você já desejou às pessoas que conversaram com sua IES pelas mídias sociais? Uma a uma e não por um post genérico, que é necessário, mas não resolve sozinho. A partir daqui, o Callcenter volta a ocupar todas as linhas telefônicas de sua IES para felicitar pela aprovação e mais, a cada 24 ou 48 horas, ligar para os convocados para convencê-los a fazer a matrícula. Claro, com e-mails e SMS também.

MATRICULADOS

Ufa, chagamos ao “fim” da jornada. No final das contas, quantas matrículas você, Analista de Mídias Sociais trouxe? Meio que quase ninguém sabia, mas, a partir de hoje, dia 4 de agosto de 2016, todos os clientes do Planeta Y saberão. Sem falsa modéstia, mas saiba que o Planeta Y é a ÚNICA ferramenta de captação e retenção de alunos por meio do relacionamento em mídias sociais, E TEMOS MUITO ORGULHO DISSO.

Hoje de manhã, ao realizar o login no Planeta Y, todos os nossos clientes tiveram acesso a um vídeo onde eu explico tudo a respeito da nova funcionalidade da versão 13.9 – ABA GESTÃO DA CAPTAÇÃO. Nenhuma outra ferramenta de mídias sociais tem isso. Talvez no mundo todo. Sabe por quê? Porque apenas o Planeta Y trabalha, se desenvolve, investe em P&D, com processos 100% dirigidos ao MERCADO EDUCACIONAL BRASILEIRO.

Agora que te contei isso, tenha ao menos a curiosidade de querer conhecer, saber como funciona e peça uma apresentação. Ou então, continue se preocupando com as métricas genéricas das outras ferramentas, que medem curtidas, compartilhadas, comentários e afins, mas que não medem quantos inscritos, inscritos pagos, presentes, ausentes e matriculados você, Analista de Mídias Sociais, conquistou para a sua IES.

E ainda digo mais. Você pode querer fazer isso na unha e até pode ter algum resultado, mas terá que anotar em algum lugar quantas interações realizou e também terá que se lembrar de fazer um novo contato. Espero que não esqueça e que não perca a chance de converter um vestibulando em um novo aluno.

Já os clientes do Planeta Y poderão realizar agendamento para tudo isso, dentro da ferramenta, e receberão avisos na tela para lembrá-los de realizar uma nova ação, com termos e palavras específicas do mercado educacional brasileiro.

Ah! E se você é gestor ou executivo de IES e também leu este texto até o fim, espero que não seja o culpado por não transformar as mídias sociais de sua instituição em mais um canal de captação e retenção de alunos. Eu sei que você pode até gostar dos relatórios que seus analistas entregam, mas que no fundo, está preocupado mesmo é com a conversão do funil e com os números de novos alunos. Fiz isso durante 15 anos de minha carreira, para 6 instituições, em diferentes cidades e estados. O Planeta Y não apenas compreendeu nossas dores como investiu e desenvolveu esta inovadora nova funcionalidade. Se quiser, eu posso apresentá-la para você!

Espero que estejam preparados para um dos intakes mais desafiadores dos últimos anos. Desejo que todos tenham uma excelente captação e retenção em 2017.1!

Um forte abraço,

Marcus Aquenaton
CEO
Planeta Y

Marcus Aquenaton
Marcus Aquenaton
Marcus Aquenaton CEO – Planeta Y. Durante 15 anos atuei como gestor de marketing e comunicação no Ensino Superior. Passei pela UMC - Universidade de Mogi das Cruzes, UnG - Universidade Guarulhos, Complexo Educacional FMU e Grupo Tiradentes, mantenedora da Unit - Universidade Tiradentes, Unit/Fits - Centro Universitário Tiradentes e Facipe - Faculdade Integrada de Pernambuco. Fiz parte de comitê de estratégia e inovação e palestrei em diversos eventos do mercado educacional brasileiro. Ao longo deste tempo foram mais de 100 mil novos alunos captados, seja por meio de campanhas de vestibular, seja através de campanhas de relacionamento, do offline e eventos ao online e social media.
Textos recentes

Deixar um comentário:

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

capa-post-blogPlaneta Y em San Francisco - Califórnia.

Não, já tenho alunos suficientes

CONHEÇA O PLANETA Y EM 9 MINUTOS

xx x