Marketing de relacionamento: 5 maneiras de entrar em uma conversa com seu aluno e ser bem recebido

Home / Marketing de relacionamento / Marketing de relacionamento: 5 maneiras de entrar em uma conversa com seu aluno e ser bem recebido

Marketing de relacionamento: 5 maneiras de entrar em uma conversa com seu aluno e ser bem recebido

Quando paramos para refletir sobre Marketing de Relacionamento imediatamente conectamos essa estratégia às redes sociais, não é mesmo? Isso porque o propósito desses canais é muito bem definido: viabilizar ligações sociais, conexões e relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. (Fonte: Wikipedia)

Porém, atualmente as marcas tem utilizado duas táticas para chegar ate o público: a permissão e a interrupção. O exemplo mais atual de interrupção são as propagandas que antecedem os vídeos no Youtube. É o momento que a marca interrompe a ação e o desejo do usuário para aparecer.

Já o marketing de permissão, também conhecido como marketing de conteúdo, é uma prática muito utilizada nos meios digitais e prevê que as marcas cheguem até os prospects na hora certa, dando as informações necessárias naquele momento. Para nos relacionarmos de forma positiva, inicialmente precisamos ter esse conceito claro: é necessário termos a permissão do usuário para interagir. Para adquirirmos confiança, podemos aplicar o já famoso Marketing de Relacionamento.

 

O que é Marketing de Relacionamento?

Para Kotler (1998, p.90) o Marketing de Relacionamento deve ater-se para as necessidades de “criar, manter e acentuar sólidos relacionamentos com os clientes e outros públicos”. O marketing de relacionamento, na verdade, trata-se de uma série de ações estratégicas que tem como objetivo a manutenção do bom relacionamento da empresa com seus clientes.

O Marketing de Relacionamento nas Redes Sociais

As redes sociais são canais que possibilitam a criação de um relacionamento conciso com prospects, alunos, interessados, funcionários, parceiros e outros. As instituições de ensino que utilizam esses canais como base do seu relacionamento com o seu público muitas vezes possuem objetivos diversos, como: captar mais alunos, reforçar o posicionamento da marca, realizar atendimento, trabalhar a retenção e principalmente buscar a fidelização através dos feedbacks positivos de alunos e comunidade acadêmica.

Mesmo com uma infinidade de objetivos, as redes sociais exigem um código de conduta para a criação de um relacionamento assertivo, principalmente quando planejamos entrar em uma conversa com seu aluno e ser bem recebido. Como já falamos anteriormente, muitos dos diálogos e comentários realizados nas redes sociais necessitam de uma ferramenta de monitoramento para serem identificados. Isso acontece porque muitas vezes nosso público faz uma menção a nossa marca, mas não comunica, menciona, a nossa página ou perfil oficial.

Quando identificamos uma conversa que está relacionada com a nossa marca nosso desejo é responder imediatamente não é mesmo? Porém, conversas que não mencionam nossa página ou perfil oficial, muitas vezes não tem como principal objetivo conversar conosco. Por isso, hoje decidimos apresentar 4 boas práticas que irão ajudar você a iniciar um diálogo bastante produtivo com seus alunos e prospects nas redes sociais.

Monitore, analise e aprenda

Antes de iniciar uma conversa com alguém que não marcou o seu perfil oficial, monitore o comportamento do seu público, entenda como é a interação deles com outras marcas e, claro, com a sua. Verifique se existem constantes reclamações sobre a sua instituição, ou se as pessoas estão realmente com vontade de interagir com a sua IES.

Está lembrado da permissão citada anteriormente? Pois é. Veja se esse público costuma dar permissão de diálogo para as marcas. Esse comportamento pode indicar que esse usuário está aberto para iniciar um relacionamento com sua IES.

5 maneiras de entrar em uma conversa com seu aluno e ser bem recebido

1. Não faça propaganda

shutterstock_156438164 [Converted].eps-03

O primeiro passo para ser bem recebido em conversas assim é não fazer propaganda, nem tentar se aproveitar daquele diálogo para vender algo ou influenciar outras pessoas. Em diálogos como esse você precisa oferecer um serviço de qualidade ou um conteúdo que solucione algum problema ou dúvida do usuário.

2. Seja amistoso e simpático

Lembre-se: você não foi chamado nessa conversa. O motivo pelo qual você está iniciando uma conversa com essa pessoa é que você identificou uma oportunidade para iniciar um diálogo, ou seja, você pode ter a solução para o problema dela, porém, ela não sabe disso. Por isso, você precisa ser muito amigável, pedir licença para interagir, tentar sempre acrescentar algo de valor na conversa.

Saiba ouvir o que ele tem a dizer, e aos poucos você irá conquistar a confiança do seu público.

3. Crie conteúdo personalizado

shutterstock_156438164 [Converted].eps-01De acordo com uma pesquisa realizada pela Captora, 61% dos consumidores preferem empresas com conteúdo customizado. Os consumidores hoje estão muito mais exigentes do que os consumidores de alguns anos atrás e sabem reconhecer de longe uma resposta automática.

Por isso, evite conversas engessadas, opte por ler, entender, e falar a mesma língua que o seu público.

4. Mantenha o assunto principal sempre em pauta

Se o seu aluno está falando sobre o processo seletivo da sua instituição, envie conteúdos ou inicie um diálogo sobre esse assunto. Não existe nada mais desagradável do que uma pessoa que interrompe a sua conversa para falar de outro assunto.

Confira alguns insights para você trabalhar conteúdo de acordo com o tipo de citação. Ele pode te ajudar!

5. Ajude-o a tomar uma boa decisão

shutterstock_156438164 [Converted].eps-02

Se você está entrando em uma conversa entre duas pessoas, analise anteriormente sobre o que elas estão falando e qual o problema/dúvida em questão. Se o assunto for sobre processo seletivo, contribua compartilhando um conteúdo que tenha todas as informações sobre processo seletivo que o usuário em questão estiver necessitando. Lembre-se: você não vai convidá-lo a se inscrever no vestibular logo de cara. Você vai muní-lo de informações relevantes e deixá-lo tomar a decisão sozinho.

Já ouviu falar em Personagem Social?

Após darmos as dicas de como entrar em uma conversa sem ser invasivo, provavelmente surgirá uma dúvida operacional: “minha IES tem fan page e, se minha página não foi diretamente marcada, eu não consigo comentar a postagem”. Não é mesmo?

É a partir desse questionamento que surgem os famosos personagens sociais. São eles, enquanto perfil, que conseguirão interagir e bater um papo descontraído com o usuário. É ele, como um “amigo”, que vai se aproximar da pessoa, trocar informações, ajudá-la e acompanhá-la rumo a melhor decisão.

Quer saber como criar um personagem social? Nós já publicamos um texto bacana sobre isso aqui no blog!

Equipe Planeta Y
Equipe Planeta Y
Sempre de olho no que acontece nas Redes Sociais, nossa equipe de especialistas digitais traz para você os novos insights em estratégia para mídias sociais, direcionadas para o Mercado Educacional.
Textos recentes
Comments
pingbacks / trackbacks

Deixar um comentário:

Comece a digitar e aperte Enter para buscar

Novidades do Facebook

Não, já tenho alunos suficientes

CONHEÇA O PLANETA Y EM  9 MINUTOS

x